A busca por um novo começo pode levar a grandes revelações. 

Jo Marie Rose decide comprar uma pequena pousada, como forma de superar a morte do marido. Mal sabe ela que as surpresas que a esperam nessa nova empreitada. 

Seu primeiro hóspede é Joshua Weaver, que voltou para casa para cuidar de seu padrasto doente. Os dois tiveram desavenças no passado e Joshua tem alguma esperança de que possam conciliar suas diferenças. No entanto, uma habilidade de Joshua há muito perdida prova que o perdão nunca está fora de alcance e que o amor pode florescer onde menos se espera.

A outra hóspede é Abby Kincaid, que retorna a Cedar Cove para comparecer ao casamento do irmão. Depois de 20 anos longe, ela quase deseja não ter ido, devido às memórias trazidas pela pitoresca cidade. E conforme Abby se reconecta com sua família e seus velhos amigos, percebe que só pode seguir em frente e permitir-se mais uma chance...


Este é o segundo livro que leio da autora e como da primeira vez pude notar o quanto a autora escreve bem e consegue com naturalidade entrelaçar as 3 histórias contidas no livro.

O livro começa com a história de Jo Marie Rose uma recém viúva que para encontrar a cura embarcou num velho sonho em ter uma pousada numa cidade pacata: à Cedar Cove.

Apesar da solidão e tristeza que sempre a invade a mesma busca forças através de sua nova empreitada dando toda atenção e gentileza aos dois primeiros hóspedes da pousada. E Jo Marie vai sentir e ver que Rose Harbor (é o nome da pousada) será o cenário principal das tramas dos três personagens que sem um poder imaginar a história do outro estão lá pelo mesmo objetivo: curar as feridas e seguir em frente...

Eu simplesmente adoro livros sobre cidades pequenas e de pousadas aconchegantes pitorescas. Foi aconchegante ler e sentir o drama de seus personagens com aquela sensação que tudo irá se resolver da melhor forma para todos...

O livro é tão agradável que um complemento perfeito pode ser e indico uma xícara de chá enroscada no sofá à noite, com toda certeza o leitor irá se sentir revigorado e esperançoso...

O livro traz sonhos, aquece o coração e contempla como as lutas da vida podem ser superadas.

Estou ansiosa para ver a continuação da história, quem sabe um novo amor na vida de Jo Marie e conhecer outras vidas que provavelmente serão curadas com os outros visitantes da pousada Rose Harbor e da cidade de Cedar Cove.

Só espero que a Editora Novo Conceito não demore muito para publicar seus outros dois livros...

Segue abaixo a lista de dois já publicados e o terceiro será lançado no segundo semestre ainda deste ano nos EUA.

Série: Rose Harbor

1. A Pousada Rose Harbor
2. Rose Harbor in Bloom
3. Love Letters: A Rose Harbor Novel 

Meu quote preferido:
" De alguma maneira senti que ele tinha mandado Rover para cuidar de mim " - de Jo Marie. 

17/04/2014

Ghost Rider: A Estrada da Cura

Postado por Liliane Cristine |


Após a morte da única filha, Selena, e da esposa, Jackie, o músico Neil Peart se transformou em um fantasma – um homem sem motivação, esperança ou fé. Sozinho em casa, convivendo com as lembranças, ele decide pegar a estrada com sua moto, uma BMW R1100GS, para rodar por 90 mil quilômetros, sem destino, em busca de um motivo para preencher o vazio que sente. Esta é a história real de um homem que partiu carregando a morte e o luto, mas transformou sua jornada em uma poderosa narrativa sobre a solidão, o amor e, acima de tudo, a paixão pela vida, mesmo quando tudo ao nosso redor nos leva a desistir dela.

Neil Peart é compositor e baterista da banda de rock Rush que teve em sua vida duas perdas trágicas, a morte da única filha, Selena, e menos de um ano depois também da sua esposa, Jackie.

Narrado ao longo de dois anos após a morte de sua esposa e filha, Neil conta o seu processo de cura, o que fez para seguir em frente.

Para amenizar a imensa dor da perda e fugir de tudo e todos que fazia lembrar-se delas. Neil, sozinho, teve forças para trilhar uma viagem com a sua moto, mas sem um destino específico, o importante era apenas manter-se em movimento...

A jornada obrigava-o a reconstruir sua vida e fazer novamente as pazes com ela, encarando frente a frente somente com a sua moto todos os acontecimentos inesperados que sempre ocorre numa viagem sem planejamento e destino. E vivenciar outras experiências, sentir novamente a beleza que a vida pode oferecer através de uma simples mas inesquecível viagem.  

O relato desta viagem é feita através de uma série de narrativas, com relatos pessoais, como um formato de diário e cartas para amigos e familiares. Compartilhando com os leitores o que se passa com o seu próprio corpo, mente e alma. Do desespero à alegria, sem se privar dos prazeres ou da dor.

Para mim, o livro foi inspirador, em algum momento de nossa vida iremos passar por alguma dificuldade ou grande perda e esse livro é um bálsamo aos corações aflitos... Uma lição de vida! Neil, poderia ter simplesmente ficado em casa, de fossa no meio de bebidas e tristeza. Mas, ele escolheu se levantar e se mover. Abraçando a vida com atividades saudáveis, como a de pegar a sua moto e explorar o mundo...

Não posso deixar de mencionar que suas descrições fazem você se sentir como se estivesse na garupa de sua moto. E da boa sensação que tive ao terminar o livro: Neil definitivamente fazendo as pazes com a vida. Não procurando mais razões e explicações, simplesmente aceitando a vida como ela é...

16/04/2014

O Amor Mora Ao Lado

Postado por Liliane Cristine |

Lacey Lancaster sempre quis ser esposa e mãe. No entanto, depois de um divórcio bastante doloroso, ela decide que é hora de dar um tempo em seus sonhos e seguir sozinha mesmo. Mas não tão sozinha: sua gatinha abissínia, Cléo, torna-se sua companhia de todas as horas. Até é uma vida boa — um pouco aguada, é verdade — a de Lacey. A não ser por seu escandaloso vizinho, Jack Walker. Quando Jack não está discutindo, sempre em voz muito alta, com sua namorada — com quem insiste em morar junto — está perseguindo seu gato, chamado Cão, pelos corredores do prédio. E Cão está determinado a conseguir que a gatinha Cléo sucumba aos seus avanços felinos. Jack e Cão são realmente muito irritantes. Mas acontece que a primeira impressão nem sempre é a que fica...

“O Amor Mora ao Lado” é daqueles livros curtos com escritas grandes que você lê sem sentir e quando vai ver já acabou o livro! Foi exatamente assim que li, ontem à noite em uma sentada!

O livro tem uma narrativa gostosa e um enredo que te chama à atenção...

O livro narra à história de Lacey uma recém-divorciada que teve um divórcio bastante doloroso e inesperado. E para dar a volta por cima, Lacey mudou de cidade e foi morar na companhia de sua estimada gatinha Cléo que acaba se tornando a sua principal companhia de todas as horas...

A vida de Lacey estava conforme o planejado, até um dia em que o gato do seu vizinho, Jack Walker, acaba cruzando com a sua gata, e Lacey desta vez terá que enfrentar e pedir satisfações para o vizinho que durante todos aqueles meses tentou se aproximar dela sem sucesso. E agora ela terá que ser bastante fria para não sucumbir aos seus próprios desejos até então muito tempo reprimidos...

O livro é uma delícia, Debbie Macomber escreve muito bem e mesmo sendo um livro sem muitos dramas e densidade, ele te prende do início ao fim.

A principal mensagem do livro é o recomeço, para se encontrar a si mesmo e aprender a confiar novamente nas pessoas, se tratando principalmente dos relacionamentos amorosos...

Eu me identifiquei com Lacey e adorei a personalidade de Jack Walker! Só senti que do meio para o fim o livro foi um tanto apressado. Acho que a autora poderia ter explorado mais o relacionamento dos dois, deixando mais claro como era o relacionamento de Lacey com seu ex-marido, a vida profissional de Jack e até mesmo a relação conturbada da irmã de Jack. Elementos tinham de sobra para a autora desenvolver!

Em suma, se você já conhece outros trabalhos da autora Debbie Macomber, poderá se decepcionar um pouco com este livro. Mas, para quem gosta de romance simples e quiser somente ler para relaxar, irá sem dúvida se divertir e ter uma sensação boa ao terminar de ler o livro... Gostei!

14/04/2014

O Fio

Postado por Liliane Cristine |


“O Fio” faz parte da coleção “História sem palavras” da Editora Escala Educacional. As Histórias Sem Palavras são contadas exclusivamente por imagens, por meio de narrativa visual. As imagens ganham movimento, os personagens “saltam” das páginas, e a imaginação do leitor pode se tornar a principal fonte de criação da narrativa. As ilustrações de “O fio” narram a trajetória e os desafios enfrentados por uma garotinha depois de descobrir que está com câncer. As ilustrações foram criadas pela autora, Suppa, para uma animação institucional da TUCCA, Associação para Crianças e Adolescentes com Câncer.

A TUCCA é uma entidade sem fins lucrativos fundada em 1998 por médicos, pais de pacientes e representantes da sociedade civil, com a proposta de elevar as taxas de cura e de melhorar a qualidade de vida de jovens carentes com câncer. Sua principal proposta consiste em mudar a forma de encarar o câncer, preocupando-se também com a qualidade de vida social e psíquica das crianças e jovens.

A autora Suppa conheceu a TUCCA há dez anos e, desde então, utiliza suas ilustrações para colaborar com a Instituição. As ilustrações de “O Fio” encantam os leitores, pois conseguem trazer leveza e fantasia para um tema que é evitado pela maioria das pessoas. Nesta linda história, o leitor é levado ao tema de forma natural, profunda e prazerosa e, assim como a personagem da história, descobre que existem diversas formas de vivenciar o câncer. A fantasia e a beleza desta história sem palavras juntamente com a suavidade da autora tornam “O fio” uma belíssima e delicada obra de arte. 

Lindo trabalho da artista plástica, ilustradora e escritora Suppa, trazendo ao leitor uma visão mais amena sobre o câncer infantil!

Apesar da temática densa e triste a obra da artista envolve o leitor com um cuidado tão bonito que o livro acaba transmitindo uma mensagem positiva, visualizando a doença de uma forma mais leve e otimista, tanto do ambiente hospitalar, como da recuperação em casa com a família.  

O livro faz parte da coleção “História sem palavras”, ou seja, são livros–imagens, que trazem ao leitor histórias por meio de narrativa visual, somente por imagens. Dando ao leitor a oportunidade de criar e interpretar da forma que quiser. Deixando as imagens falarem por si mesmas e de forma lúdica o leitor poderá inventar a sua própria história...

Incrível trabalho, ainda mais trazendo à tona uma temática tão complicada e até polêmica como o câncer. Mas, que ao virar cada página do livro o leitor irá se encantar com a abordagem tão leve e singela... É sem dúvida um livro de esperança que apresenta um jeito peculiar de encarar a doença.

Simplesmente encantada com a sensibilidade da escritora e ilustradora! Não posso esquecer de mencionar que além das ilustrações lindas o livro é de capa dura.

Se você quiser saber mais sobre o livro e a inspiração da autora ter desenvolvido este livro. Conheça a animação “O Fiozinho” ! A autora fez há cerca de dois anos para a Associação para Crianças e Adolescentes com Câncer (Tucca), entidade com a qual contribui há uma década.

Subscribe