09/09/16

Entre o Agora e o Nunca

Postado por Liliane Cristine |

Camryn Bennett é uma jovem de 20 anos que desistiu do amor desde que Ian, seu namorado, morreu num acidente de carro há um ano. Sua melhor amiga, Natalie, é a única capaz de animá-la. Mas a relação entre as duas fica abalada quando o namorado de Nat revela à Camryn que está apaixonado por ela. Perdida, sem saber o que fazer, Camryn vai para rodoviária e pega o primeiro ônibus interestadual, sem se importar com o destino.

Com uma carteira, um celular e uma pequena bolsa com alguns itens indispensáveis, Camryn embarca para Idaho. Mas o que ela não esperava era conhecer Andrew Parrish, um jovem sedutor e misterioso, a caminho para visitar o pai, que está morrendo de câncer. Andrew se aproxima da companheira de viagem, primeiro para protegê-la, mas logo uma conexão irresistível se forma entre os dois.

Camryn tenta lutar contra o sentimento, já que jurou nunca mais se apaixonar desde a morte de Ian. Andrew também tenta resistir, motivado pelos próprios segredos. Narrado em capítulos que alternam as vozes de Andrew e Camryn, Entre O Agora e O Nunca é uma história de amor e sexo, na qual os personagens testam seus limites, exploram seus desejos e buscam o caminho que os levará à felicidade.

Fiquei sempre muito interessada em ler este livro devido principalmente a quantidade de avaliações positivas que ele recebe, mas sinceramente esperava muito mais.

A autora, J.A. Redmerski,  escreve bem, posso também dizer que é um romance bonito e até um pouco erótico para quem gosta do gênero. Não que eu não goste, mas sabe quando fica muito aquém daquilo que se esperava? Pois é, achei ele fraco, com um enredo muito pobre e sem nada muito a dizer.

No começo fiquei muito interessada com a personagem Camryn, com uma personalidade interessante e até marcante, além da autora ter explorado no livro a narração tanto de Camryn como de Andrew em alguns capítulos, o que dava ao leitor uma melhor visão de cada personagem, mas depois da metade do livro em diante, acho que a autora só quis completar o livro com blá blá blá. E o que é aquilo quase no fim do livro (o segredinho de Andrew)? E com um desfecho tão rápido que nem deu tempo para sentir a emoção que o tema traz!

Sinceramente, acho que ultimamente está muito difícil encontrar romances com mais base e algo a dizer. Sei que os clássicos da literatura terão justamente isso que eu estou dizendo, mas não precisa ser algo complexo ou grandioso. Um romance que tenha mais conteúdo e enredo, não é pedir muito ou é? Fico aqui com saudades de tantos livros e séries que já li, mas que ultimamente está bem difícil filtrar com tanta coisa que estão publicando.

Mas, voltando ao livro, fiquei até curiosa com a continuação, Entre o Agora e o Sempre, me perguntando o que mais a autora tem para escrever? Será que ela fez um enredo mais interessante no segundo livro? Se alguém quiser comentar sobre isso, fica a vontade.
Mas, acredito que vou dar um tempinho nessa história e pensar se de fato vale a pena ler a continuação da história desses personagens...

Depois da Gula (Luis Fernando Verissimo), da Ira (por José Roberto Torero) e da Inveja (por Zuenir Ventura), chega agora a vez de João Ubaldo escrever sobre a luxúria na coleção Plenos Pecados. O livro traz a história de CLB, uma mulher de 68 anos, nascida na Bahia e residente no Rio de Janeiro, que jamais se furtou a viver - com todo o prazer e sem respingos de culpa - as infinitas possibilidades do sexo. Seriam as memórias desta senhora devassa e libertina um relato verídico? Ou tudo não passa de uma brincadeira do autor? Nunca saberemos. Importa é que ninguém conseguirá ficar indiferente à franqueza rara deste relato e a seu humor corrosivo.

A casa dos budas ditosos é um livro sobre relatos de uma senhora atolada no pecado da luxuria, que não da a impressão de ser uma invenção do autor, mas nem a certeza de ser uma história verídica. Com muita ironia, uma história de libertinagem é contada não em detalhes, mas apenas enfatizando os pontos que a protagonista acha interessante relatar ao leitor.

Para quem gosta de livros sobre romances libertinos, esta é a leitura ideal, pois o autor exibe vários pecados da personagem a qual fala como se sexo fosse normal, como é o ato de almoçar para as pessoas comuns, sempre se vangloriando de como as pessoas reagiriam ao ler, falar ou pensar nos seus relatos. Fica a dúvida, sexo é uma coisa normal? Devemos falar dele com tanto pudor?

O que mais me chamou atenção no livro foi o modo como a relatora retrata as suas memorias ao leitor, sempre se mostrando uma pecadora e que seu pecado não é uma coisa de outro mundo e que os que não pecam não vivem plenamente uma vez que estes atos eram praticados antes de a religião os proibirem, e comparando a religião há uma legião de frustrados.

Em suma, é um ótimo livro que tem por objetivo chocar pela naturalidade que a personagem fala de seu pecado (luxuria), sendo que ficamos sem saber a veracidade dos relatos, assim ela pode ser punida por varias religiões (as quais não segue), cabendo diversas punições segundo cada religião, mas o julgamento não cabe a nós.

29/08/16

Vampirismo

Postado por Jader Dalmas |

Vivendo no plano extrafísico, os vampiros agem sobre nós por indução mental e afetiva. Induzem-nos a fazer o que desejam e que não podem fazer por si mesmos. 

Quanto mais os obedecemos, mais submissos nos tornamos. Este livro nos mostra que a resistência ao "Vampiro" é um momento decisivo da nossa vida. Nesse momento é que se revela na prática o nosso livre-arbítrio, a nossa liberdade individual, a nossa capacidade de querer e fazer.


Vampirismo é um livro sobre espíritos e os seus atos de aproximação de pessoas viciadas a fim de se manter em contato com o vício, uma vez que não mais fazem parte deste plano.

Para quem gosta de livros sobre espiritismo e conhecimentos sobre os dogmas espíritas, esta é a leitura ideal, pois o autor é muito explicativo na evolução e na diferenciação entre as religiões antigas a fim de mostrar os extremos das crenças e da ciência, sendo o espiritismo uma crença comprovada cientificamente.

O que mais me chamou atenção no livro foi a explicação sobre a comprovação científica das crenças espíritas, tornando esta religião não apenas um conhecimento egocêntrico de seus pregadores, mas um estudo comprovado de certos acontecimentos no corpo vinculando ações externas que podem ser controladas, o que nem sempre as medicações o fazem.

Em suma, é um ótimo livro que fornece uma boa noção de vampirismo segundo o espiritismo, assim explicando as crenças espiritas e explicando o desejo de Kardec de unir a religião a ciência, pretendendo aproximar as áreas que mesmo tendo muita força, acabam por tentar destruir uma a outra, principalmente na era medieval.

25/08/16

Tropas Estelares

Postado por Jader Dalmas |

Alistar-se no Exército foi a primeira – e talvez a última – escolha livre que Juan Rico pôde tomar ao sair da adolescência. Apesar do árduo e rigoroso treinamento pelo qual é obrigado a passar, o perseverante recruta está determinado a tornar-se um capitão de tropas. No acampamento militar, ele aprenderá a ser um soldado. Mas apenas ao final de seu treinamento, quando, enfim, a guerra chegar (e ela sempre chega), Rico saberá por que se tornou um. Vencedor do prêmio Hugo e um dos maiores clássicos da ficção científica mundial, Tropas estelares traz um enredo repleto de ação, tecnologia, superação de desafios, guerras espaciais e complexas relações políticas e humanas. A obra foi adaptada para o cinema pelo diretor Paul Verhoeven.

Tropas estelares é um livro de ficção científica que relata como seria um futuro no qual os seres humanos fossem capazes de fazer viagens pelo espaço e se deparassem com outras civilizações, mas populadas por animais diferentes de nós, insetos gigantes com inteligência avançada.

Para quem gosta de livros sobre seres extraterrestres e a capacidade das civilizações de colonizarem outros planetas, esta é a leitura ideal, uma vez que vidra o leitor a cada página por fome de saber quais serão os próximos passos da conquista interestelar.

O que mais me chamou atenção no livro foi a evolução de um soldado que conta não somente a sua história, mas a guerra contra os insetos e qual deve ser o foco de um soldado, ainda mais quando este tem a possibilidade de se graduar devido um prévio investimento em educação.

Em suma, é um típico livro de ficção no qual os seres humanos entram em guerra com outra espécie inteligente, e como seria a batalha uma vez que mesmo os seres humanos sendo mais evoluídos, possuírem menor número perante seus agressores.

Subscribe